sábado, 5 de março de 2005

A comunicação do XVII Governo - 2

A comunicação do XVII Governo - 2

Continuando por este tema, convido-vos a reflectir sobre o episódio de hoje: a divulgação da sua ida às 19:00 a Belém (se não estou em erro, uma hora antes); a sua entrada "em cena", circunspecto, cumprimentando os jornalistas com um ligeiríssimo curvar de cabeça, sem qualquer pasta ou papeis nas mãos; a sua saída pouco depois das 20:00, com a mesma postura, o mesmo ar grave e algo solene; o discurso estudado, genérico; a definição de apenas responder a duas perguntas - "por esta altura, os senhores jornalistas já têm o comunicado do meu gabinete nas vossas redacções" - e assim cumprir. Sócrates quis ser ele a marcar a agenda mediática, para evitar o contrário. Houve um planeamento cirúrgico desta acção: a divulgação da sua visita quase em cima do fecho dos jornais e muito perto dos telejornais veio tirar margem de manobra aos media, fazendo com que as primeiras observações e os primeiros comentários sejam forçosamente pouco aprofundados. Ou seja, Sócrates vai ter todo o fim-de-semana para analisar a reacção dos media, comentadores e "opinadores".

1 comentário:

Anónimo disse...

Keep up the good work here